ODIABO600x200

A esquerda só gosta de estar no poder quando há dinheiro para gastar. É com os resultados da gestão da coligação psd/cds que a “frente popular” se prepara agora para fazer figura. Até os cofres estarem outra vez vazios…

São notícias da última semana: o poder de compra subiu, o PIB cresceu, o crédito ao consumo acelerou para máximos que não conhecíamos há anos. Dito assim, até parece que podemos agradecer o “milagre” ao Governo da “frente parlamentar” que hoje manda no País. Mas não: todos os bons sinais de recuperação se referem ao último ano – e reflectem, simplesmente, a política de prudência e controlo adoptada pelo Executivo da coligação PSD/ CDS.

É precisamente assim que a esquerda portuguesa gosta que as coisas corram. Quando se trata de apertar o cinto, governar em tempo de vacas magras e pagar as dívidas deixadas pelo caos socialista, a Direita que governe. Quando tudo começa a recompor-se e os cofres do Estado voltam a dar sinais de equilíbrio, repete-se a sina: o PS, depois de ter feito o mal, faz a caramunha e regressa ao poder como anjinho bom que só nos quer livrar da horrível austeridade (que ele mesmo provocou).

A “pesada herança” que António Costa há semanas recebeu do Governo PSD/CDS traduz-se, como de costume, em consolidação e crescimento económico – por contraste com o legado de desespero que a esquerda sempre deixa ao abandonar o poder. Foi assim quando Mota Pinto entregou a Lourdes Pintasilgo um País melhor do que aquele que tinha recebido de Mário Soares. Foi assim dos Governos da Aliança Democrática para novo Governo Soares. Foi assim de Cavaco Silva para António Guterres. Foi assim de Durão Barroso e Santana Lopes para José Sócrates. E volta a ser assim de Passos Coelho e Paulo Portas para António Costa.

  • Leia este artigo na íntegra na edição impressa desta semana.
COMPARTILHAR
  • Afrikaner

    Que bonito que era que O Diabo falasse do OURO NAZI (roubado aos judeus) aceite por SALAZAR…

  • joao silva

    Contas consolidadas??? Banif ? Divida em 132%? Ganda herança!