PAULO FERRERO

Tudo parece correr pelo melhor àquela família sueca tão unida, de férias de ski em hotel dos Alpes franceses (propositadamente a fazer lembrar o Hotel Ovelook em “Shining”), até que por motivos de “Força Maior”, profusamente avisada em pequenas explosões controladas que se fazem sentir um pouco por toda a vasta mas claustrofóbica paisagem, a natureza do pai se revela aos demais (tal como a de Jack Torrance) e a implosão da célula familiar torna-se incontrolável, como a avalanche de raspão de que são alvo, e a prova de que a sociologia das organizações não se engana quando refere que a sujeição daquelas a factores externos imprevisíveis pode ter efeitos devastadores nas mesmas.

E se é verdade que há muito de Kubrick neste belo e laboratorial filme de Ruben Östlund (no crescendo da tensão entre o casal e entre este e os filhos, nas cenas da casa de banho e no plano da sapateira com os ténis alinhados, nas sequências do túnel, nos elementos desconcertantes que são o disco voador e o aparecimento súbito do casal de amigos) e que tal não deve ser vergonha para ninguém, ainda é mais verdade que os suecos são exímios em filmar cenas da vida conjugal e situações de rotura intracelular. Este é um desses casos, intervalado por momentos de humor subtil, subliminar, uma óptima exploração dos elementos cénicos (a neve, o pinho, o vento, a música) e também do tempo de entrada dos diálogos (veja-se as excelentes opções por oradores fora do campo visual) e, claro, da banda sonora.

Pena é que a personagem de Tomas perca também para a de Ebba em termos de representação, talvez por culpa de Johannes Kuhnke, claramente limitado face a Lisa Loven Kongsli, ou então ele terá sido genial ao desconstruir a masculinidade da sua personagem, tornando-se em tão patético e vil cobarde que não tenhamos por ele um pingo de comiseração.

Antes do final, em que Ebba é posta à prova e não se dá tão bem quanto o esperado o que provoca um sorriso triunfante a Tomas, já ela o testara na terrífica sequência do resgate no meio do mau tempo e ele havia passado com distinção. Já aí a família voltara a estar unida.

SIMILAR ARTICLES