EVA CABRAL

Os médicos e os enfermeiros receiam que o Inverno traga um grande surto de gripe e temem que as fragilidades do Sistema Nacional de Saúde possam entupir hospitais e pôr em causa o eficaz tratamento dos doentes.

Os profissionais de Saúde estão muito preocupados, e até o Presidente da República deu publicidade ao facto de se estar a vacinar contra a gripe, como forma de incentivo a que a população se proteja.

Este ano, o Estado adquiriu 1,4 milhões de doses de vacinas, mais 200.000 do que no ano passado, com um custo de 3,4 milhões de euros. Até este momento, já se vacinaram mais de 1,1 milhões de portugueses. A vacina não permite uma protecção total, pois está a verificar-se este ano a mutação de uma das estirpes do vírus da gripe, mas ainda assim a sua toma é aconselhada pelos médicos para quem é mais frágil.

Mas a área da Saúde Pública tem sido muito afectada com a falta de investimento público do Executivo da geringonça, e a época 2017/2018 pode ser particularmente grave. No caso de as gripes evoluírem para pneumonias – o que é frequente na terceira idade – estas podem implicar um elevado grau de mortalidade.

  • Leia este artigo na íntegra na edição impressa desta semana.
COMPARTILHAR