Lisboa, Capital da Cidadania e da Lusofonia

0
532

Aproximam-se as Eleições Autárquicas e, em Lisboa, teremos uma candidata – Sofia Afonso Ferreira, em nome do “Nós, Cidadãos”, que temos o gosto de apoiar –, que assume como eixo programático fazer de Lisboa a Capital da Cidadania e da Lusofonia.

No contexto de bipolarização que se antevê, entre Fernando Medina e Carlos Moedas, Sofia Afonso Ferreira candidata-se a ser a verdadeira Provedora da Cidadania em Lisboa – ouvindo, uma vez eleita, as justas reclamações da cidadania: não apenas dos cidadãos lisboetas em geral, mas, desde logo, das muitas centenas de Associações da Sociedade Civil sediadas na capital do país.

Essa será, de resto, a marca de água das muitas candidaturas autárquicas que o “Nós, Cidadãos”, a solo ou em parceria, irá promover por todo o país, assumindo-se, cada vez mais, como a plataforma cívico-política de todas as candidaturas independentes – que são, como se sabe, cada vez mais. 

Em Lisboa, Sofia Afonso Ferreira representará também toda essa plataforma cívico-política nacional, ultrapassando assim essa atávica desconfiança, tão tipicamente portuguesa, do Estado em relação à Sociedade Civil. Como noutros países, na Europa e por todo o mundo, já se percebeu há muito, o Estado não tem que temer uma Sociedade Civil forte. Pelo contrário, quanto mais forte for a Sociedade Civil, mais fortes seremos todos nós, mais forte será o próprio Estado.

Para além disso, Sofia Afonso Ferreira irá também procurar fazer de Lisboa a Capital da Lusofonia. Lisboa já o é, decerto, mas ainda de forma (muito) envergonhada – veja-se, para o atestar, o prometido Museu das Descobertas, mil vezes prometido e mil vezes adiado. Sendo que fazer de Lisboa a Capital da Lusofonia não passa apenas por celebrar, sem complexos “politicamente correctos” – que outras candidaturas procuram disseminar –, a nossa história de expansão marítima. 

Muito mais do que isso, trata-se de fazer futuro – reforçando o papel de Lisboa como motor de ligação com todos os restantes povos de língua portuguesa. Como é sabido, Lisboa é já a sede da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) e da UCCLA (União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa), fundada, em 1985, por um dos mais marcantes Presidentes da Câmara Municipal de Lisboa que tivemos: Nuno Krus Abecasis (1929-1999). Já mais de vinte anos após a sua morte, essa valiosa herança pró-lusófona não é assumida por nenhuma outra candidatura. Também aqui, estamos certos disso, Sofia Afonso Ferreira fará a diferença. Assim fazendo de Lisboa a verdadeira Capital da Cidadania e da Lusofonia. ■

Agenda MIL: 26 de Junho, em Alenquer – lançamento de “Utopia Global do Espírito Santo” (para mais informações: www.novaaguia.blogspot.com).