A filosofia jurídica luso-brasileira do século XIX

A filosofia jurídica luso-brasileira do século XIX

0 849

diaboJOSÉ ALMEIDA

Tobias Barreto, filósofo, poeta, crítico e jurista brasileiro, membro da célebre Escola do Recife, tem vindo a ser o patrono de uma série de colóquios promovidos pelo Instituto de Filosofia Luso-Brasileira, no âmbito do pensamento jurídico-filosófico. Esta obra, publicada em Janeiro do presente ano, numa parceria entre a Fundação Lusíada, a revista Nova Águia, o MIL e o Instituto de Filosofia Luso-Brasileiro, reúne os textos das comunicações apresentadas no X Colóquio Tobias Barreto, decorrido em Lisboa entre 17 e 21 de Novembro de 2014.

“A Filosofia Jurídica Luso-Brasileira do Século XIX” propõe um olhar sobre os rumos do pensamento filosófico de oitocentos, analisando áreas como o utilitarismo jurídico, jusnaturalismo sensista, racionalismo e krausismo jurídicos, tradição escolástica, o monismo culturalista da Escola do Recife, bem como o cientismo, naturalismo e positivismo na concepção do Direito.

A importância dos contributos apresentados neste volume reflectem-se no modo como conciliam as questões jurídico-filosóficas com a análise histórica, permitindo ao leitor lançar um olhar profundo sobre o espírito que norteava as instituições portuguesas e brasileiras durante grande parte do século XIX.

SIMILAR ARTICLES

0 196