Alexandre Poço, candidato do PSD/MPT-Oeiras: “Quando nasci, Isaltino Morais já era Presidente há seis anos.”

“Precisamos urgentemente de adoptar um modelo de desenvolvimento económico que nos coloque a crescer sustentadamente e a convergir com os melhores países da União Europeia, ao invés deste modelo socialista que nos empurra cada vez mais para a cauda da Europa” – frisa Alexandre Poço em declarações a O DIABO. Para Oeiras quer “excelência a nível europeu, um dos concelhos mais verdes da Europa, um concelho de grandes empreendedores, um concelho virado para o futuro com as melhores políticas públicas que potencie a vida de cada oeirense”.

0
378

Qual a fasquia do PSD para as próximas autárquicas em Oeiras?

O objectivo é claro: subir em votação e obter mais mandatos em todos os órgãos autárquicos do concelho face às últimas eleições.

Isaltino Morais não é um candidato imbatível?

Quando nasci, Isaltino Morais já era Presidente há seis anos. Candidata-se a um nono mandato à frente da Câmara Municipal de Oeiras, pelo que, tal como em todas as eleições anteriores, é o grande favorito para estas eleições.

Escolher como candidato o presidente da JSD foi um prémio ou um presente envenenado?

Nem uma situação nem outra. Aceitei o convite do Presidente do PSD porque não viro a cara ao meu concelho e ao meu partido, mesmo quando a luta é difícil.

Como lê as sucessivas sondagens dos últimos tempos?

Precisamos de conseguir apresentar uma alternativa clara, forte e pujante ao PS e às esquerdas. Só dessa forma conseguiremos vencer onde conta: nas urnas.

Qual a grande mudança de que Portugal precisa?

Precisamos urgentemente de adoptar um modelo de desenvolvimento económico que nos coloque a crescer sustentadamente e a convergir com os melhores países da União Europeia, ao invés deste modelo socialista que nos empurra cada vez mais para a cauda da Europa. Um país com um elevador social a funcionar que permita às pessoas subirem na vida. A estagnação não é nem tem de ser o nosso destino.

Tem alguma experiência autárquica anterior?

Sim, ao longo dos últimos quatro anos tenho sido membro da Assembleia de Freguesia de Porto Salvo, autarquia a que concorri a Presidente em 2017.

Quais as suas prioridades para o concelho de Oeiras?

Um concelho de excelência a nível europeu, um dos concelhos mais verdes da Europa, um concelho de grandes empreendedores, um concelho virado para o futuro com as melhores políticas públicas que potencie a vida de cada oeirense. Precisamos que Oeiras seja um concelho com melhor mobilidade para todas as pessoas, independentemente do sítio onde vivam. A título de exemplo, tenho defendido a criação de uma rede de transporte escolar dedicado com autocarros 100% elétricos para todos os estudantes do concelho. Quero que Oeiras tenha uma resposta local no âmbito da Saúde, nomeadamente nas áreas em que o SNS falha mais.

Quais são as principais riquezas do concelho?

Oeiras é um concelho com uma localização ímpar, com uma população com altas qualificações e com um nível elevado de bem-estar. É também um concelho com uma costa marítima interessante e um interior do concelho que permite explorar muitas potencialidades.

Preocupa-o um Verão quente em matéria de incêndios?

Sim, já chega de vermos o nosso país a arder todos os anos. Temos de erradicar os incêndios florestais.

Está politicamente activo há quantos anos?

Há 12 anos.

Como está a saúde da nossa Justiça?

Em muito mau estado, precisamos de uma reforma a sério da Justiça para a tornar mais acessível a qualquer cidadão, mais rápida, mas eficiente e que permita gerar um sentimento de justiça – que hoje não existe – na nossa sociedade.

Como está a saúde da nossa Democracia?

Há um sentimento de um PS hegemónico, quase como um novo Dono disto tudo. Temos de combater esta “mexicanização” da política portuguesa. ■