Nova Águia nº 30

0
467

No trigésimo número da NOVA ÁGUIA, começamos por publicar alguns dos textos apresentados no VII Congresso da Cidadania Lusófona, promovido, em Novembro do ano transacto, pelo MIL: Movimento Internacional Lusófono, em parceria com diversas entidades nacionais e internacionais – série de textos que se inicia com Adriano Moreira e Duarte de Bragança e termina com Francisco Ribeiro Telles, que recebeu, na ocasião, o Prémio MIL Personalidade Lusófona referente a 2021.

Já em 2022, o Instituto de Filosofia Luso-Brasileira, em parceria com o MIL, a NOVA ÁGUIA e a SHIP: Sociedade Histórica da Independência de Portugal, promoveu um outro Congresso de âmbito internacional – sobre “Gilberto Freyre e o outro modernismo brasileiro”. Neste número, publicamos os textos mais centrados na figura de Gilberto Freyre – figura central para compreender o Brasil, nos duzentos anos da sua independência, e, mais amplamente, a cultura lusófona do século XXI, enquanto paradigma maior de uma sã convivência inter-racial. No próximo número, publicaremos os restantes textos apresentados neste memorável Congresso, sobre outras figuras relevantes do “outro modernismo brasileiro”.

Depois, publicamos cinco ensaios sobre o historiador Jorge Borges de Macedo, por ocasião do centenário do seu nascimento, e, em “Outros Vultos”, destacamos mais de uma dezena de outras figuras relevantes da cultura lusófona, nomeadamente algumas que nos deixaram há pouco tempo – Gastão Cruz, João Rui de Sousa, José-Augusto França e Paula Rego –, bem como, a iniciar a secção, Adriano Moreira, que entretanto completou cem anos de vida. A terminar, evocamos ainda Teixeira de Pascoaes, nos setenta anos do seu falecimento, e Viktor Frankl, um pensador austríaco que tem tido um significativo eco no pensamento lusófono.

Neste número, publicamos ainda mais de uma dúzia de “Outros Voos”, designadamente algumas reflexões sobre o sentido maior de “ser português”. Por fim, em “Extravoo”, publicamos uma entrevista e duas cartas; em “Periódicos eternos”, uma nova secção, recordamos o Correio braziliense; no “Bibliáguio”, fazemos a recensão da uma série de obras, a maior parte delas publicadas neste último ano, algumas com a chancela do MIL: Pensamento e Movimento (em parceria com a Fundação Lusíada), de Pinharanda Gomes, e O Círculo dos Plátanos (em parceria com a Livraria Orfeu), de Rodrigo Sobral Cunha; em “Moradas: caderno poético e visual”, publicamos um longo poema de José Rui Teixeira, com fotografias de Luís Costa. Enfim, chegados ao trigésimo número, ganhemos balanço para mais trinta…

Lançamento: 11 de Outubro, 18h, no Palácio da Independência, em Lisboa, no âmbito do VIII Colóquio Luso-Galaico sobre a Saudade/ I Encontro de Filosofia e Cultura Luso-Galaica (11-14 de Outubro: Lisboa, Porto, Amarante, Ourense e Santiago de Compostela). Para mais informações: www.movimentolusofono.org. ■