Milagres, mentiras e imbecilidades socialistas

0
586

Falta de vergonha e desfaçatez socialista começam a ser ofensivas.

Já estamos habituados aos “milagres” socialistas que pintam sempre o quadro político e económico com cores garridas e optimismos desmesurados. Igualmente não surpreende quando escutamos a Ministra da Saúde e o Primeiro-Ministro – em uníssono – proclamarem aos quatro ventos que tudo vai bem na saúde, com um total descaramento face à realidade com que diariamente os cidadãos se deparam e que recentemente se traduziu na morte de duas pessoas por falta de atendimento nas urgências de dois hospitais do SNS, transformando num paraíso (milagre) algo que se encontra num estado caótico. Todavia, e para espanto geral, o maior milagre ainda estava para ser anunciado: a multiplicação das camas hospitalares. A quantas reportagens já assistimos mostrando as deficientes condições em que os profissionais da saúde trabalham no SNS com falta de tudo, incluindo camas, que obrigam a ter doentes instalados em macas nos corredores dos hospitais? Pois bem, de um dia para o outro, eis senão quando surgem por milagre duas mil (2.000) camas disponíveis para fazer face a uma eventual epidemia do coronavírus… E, das duas, uma: ou estão a gozar com os cidadãos agora, ou têm estado a gozar todo este tempo. Infame e indesculpável.

• Leia este artigo na íntegra na edição em papel desta semana já nas bancas