70 governantes a prazo

0
470

O Executivo que neste final de semana toma posse no Palácio da Ajuda é o mais volumoso da história política portuguesa: um primeiro-ministro, 19 ministros e 50 secretários de Estado, totalizando 70 governantes. Os gabinetes respectivos custarão ao erário público mais de 70 milhões de euros/ano só em despesas correntes (mais sete milhões do que anteriormente).

Mas não é por ser numeroso e caro que o novo Governo do PS será mais duradouro. A generalidade dos observadores políticos considera que a composição do Executivo revela, da parte do líder socialista, a convicção de que poderá não chegar ao fim da legislatura. Na verdade, para além do número, poucas são as alterações de fundo na essência do Governo, mantendo-se inclusivamente os ministros mais “desgastados”, como Marta Temido na Saúde, Tiago Brandão Rodrigues na Educação e Manuel Heitor no Ensino Superior. Para além disso, muitos dos secretários de Estado são meros ‘boys’ sem qualquer peso político.

• Leia este artigo na íntegra na edição em papel desta semana já nas bancas