Governo assume estratégia de bipolarização

0
404

Depois de terem falhado as negociações para uma nova geringonça, o PS prepara ronda com a esquerda parlamentar sobre o Programa do Governo antes de entregá-lo para debate em S. Bento. À direita, o PS optou por um claro afastamento, numa estratégia assumida de bipolarização. 

O secretário-geral do PS já escolheu Ana Catarina Mendes para líder da bancada do PS que terá de enfrentar tempos de debates difíceis. A deputada era a sua secretária-geral adjunta e vai ser rendida nesse lugar por José Luís Carneiro, actual secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

Costa sabe que, sem uma geringonça formal, o Parlamento vai ser um terreiro de luta cada vez mais difícil e fontes socialistas – que não querem falar em ‘on’ – estão a ‘explicar’ à Imprensa como vai ser este novo ciclo.

Sobre as reuniões com os vários partidos de esquerda, consideram ser necessário o máximo de recato para que não acabe tudo na praça pública. “Não vamos estar sistematicamente a confirmar ou a não confirmar reuniões formais ou menos formais. O PS vai ter reuniões presenciais com os partidos de esquerda antes da entrega do Programa do Governo”, confirmou em ‘off’ um membro da direcção dos socialistas.

• Leia este artigo na íntegra na edição em papel desta semana já nas bancas