Lavagem de dinheiro potencia especulação imobiliária

0
1179

Compram casas por preços loucos, com “dinheiro sujo” obtido em negócios ilegítimos, e vendem depois com larga margem de lucros. Crime fiscal e financeiro? Sim. Mas em Portugal esta “lavagem” de capitais é mais do que uma ilegalidade: acaba por fomentar a inflação no sector imobiliário e estimular a especulacão desenfreada, a ponto de se recear o crescimento de uma “bolha” de valores artificiais nas grandes cidades como Lisboa.

A eurodeputada socialista Ana Gomes, conhecida por não escolher palavras quando se trata de atacar os seus “inimigos de estimacão”, mesmo quando pertencem ao seu próprio partido, foi até agora a única figura pública portuguesa a estabelecer um nexo entre o programa Golden Visa, destinado a captar investimento estrangeiro a troco de facilidades fiscais e de circulação, e os grandes esquemas de corrupção transnacional e de lavagem de dinheiro.

“Estou convencida de que o Golden Visa é um esquema absolutamente corrupto em que estão envolvidos membros do Governo, agentes imobiliários, advogados e outros” – acusou ela numa entrevista ao OCCRP / Organized Crime and Corruption Reporting Project, uma plataforma de reportagem de investigação em que colaboram jornalistas, instituicões noticiosas e quatro dezenas de centros de pesquisa sem fins lucrativos.

Mais: “Desde a sua criação, em 2012, o programa Golden Visa sempre me pareceu totalmente imoral como mecanismo facilitador da corrupção”, afirma Ana Gomes, que chegou a escrever ao governador do Banco de Portugal avisando-o formalmente de que os Golden Visas “podem ser usados por pessoas ou organizações criminosas com grande poder económico” para “lavagem de dinheiro, usando o sistema financeiro português, sob o pretexto de estarem a investir no País”.

O programa poderia parecer inócuo ou inocente, ao permitir o acesso a todas as vantagens de circulação da Zona Schengen, sob o “guarda-chuva” da União Europeia, a troco de grandes investimentos (de 500.000 euros para cima) no sector português do imobiliário. E as palavras de Ana Gomes poderiam, por seu turno, ser atribuídas a uma mera militância ideológica esquerdista, hipótese que a fama da eurodeputada de forma alguma desmente. Mas sucede que o que ela diz faz sentido. E os casos mais relevantes de investimento ao abrigo do sistema Golden Visa parecem confirmar, pelo menos em parte, as suas suspeitas.

  • Leia este artigo na íntegra na edição em papel desta semana já nas bancas