Uma lição de lucidez aos Portugueses em geral.

0
622

Contra tudo e contra todos, para desespero de António Costa, do PS-M, da restante esquerda e da extrema-esquerda, o PPD/PSD-M de Miguel Albuquerque venceu as eleições regionais na Madeira.

Os madeirenses, mais uma vez, deram uma lição de lucidez aos portugueses em geral. Apesar de o PPD/PSD-M ter perdido a maioria absoluta, tudo indica que fará governo com o CDS-M inviabilizando uma nova geringonça para a Madeira, o que a verificar-se seria catastrófico para a Região Autónoma.

Bem tentou o Governo central – António Costa / PS – boicotar a governação liderada por Miguel Albuquerque nestes últimos quatro anos, de dificuldades acrescidas face a essa postura de Lisboa. Paralelamente, o PS-M (bem apoiado por Lisboa) foi batendo na tecla da necessidade de uma “geringonça” local sem, contudo, tal como a nível nacional, ter(em) a coragem se apresentar em coligação, crentes de que a soma de votos futuramente arrumaria a questão. Puro engano. Esqueceram-se de que não estavam a lidar com gente vazia de ideias, com gente facilmente manipulável pelo futebol, por umas migalhas envenenadas, por discursos e sorrisos hipócritas e promessas vãs, algumas das quais exactamente iguais às do passado e nunca cumpridas – nem nunca o serão no futuro. Estavam a lidar com madeirenses que, pela sua qualidade de ilhéus e tudo o que isso acarreta de dificuldades, estão bem atentos ao que se passa, às suas necessidades, aos seus anseios e ao que já conseguiram obter, fazendo logicamente comparações a nível nacional, pois como portugueses que são sofrem e beneficiam dos bons e maus resultados governativos a nível nacional, dos sucessos e insucessos, e nessa óptica não esquecem as três bancarrotas socialistas, entre outras desgraças de que temos sido vítimas desde 1974.

• Leia este artigo na íntegra na edição em papel desta semana já nas bancas