Directas deixam PSD em ebulição

As eleições directas do PSD estão a deixar o partido em verdadeira ebulição, com os três candidatos assumidos a marcarem terreno e a partirem para o separar de águas. Como era previsível, Rui Rio não convidou Luís Montenegro e Miguel Pinto Luz para falarem aos militantes no Conselho Nacional, e estes decidiram acelerar os seus contactos com os ‘barões’ e as bases do partido para contarem espingardas.

0
366

A reunião do Conselho Nacional e a apresentação da candidatura de Luís Montenegro deixaram a claro a polémica entre os que querem ganhar eleições, a começar pelas autárquicas, como o ex-líder parlamentar do PSD, e quem diga, como Rui Rio, que essa é uma tarefa muito difícil.

A marcação homem a homem está a aumentar de tom, tendo sido simbólico que Luís Montenegro tenha apresentado oficialmente a sua candidatura no mesmo dia em que se encerrava o Conselho Nacional de Bragança. Pôde assim subir a parada, com propostas já muito estruturadas. Já Miguel Pinto Luz marcou para dia 18 a apresentação da sua candidatura, apesar de no Facebook já ter deixado a sua visão e o seu lema de campanha: “O Futuro diz Presente”.

Em princípio, não são de esperar novas candidaturas, apesar de Miguel Morgado ter regressado à recolha de assinaturas, segundo o mesmo confirmou aos Media, mas sem dizer quantas tem das 1.500 necessárias.

As eleições directas para a presidência do PSD estão marcadas para 11 de Janeiro de 2020; e caso seja necessária uma segunda volta, esta realizar-se-á na semana seguinte. O Congresso do PSD decorrerá um mês depois, entre 7 e 9 de Fevereiro, em Viana do Castelo.

‘Dossier’ autárquico

Luís Montenegro assegurou ter como objectivo que o partido vença as próximas eleições autárquicas, em 2021, a começar pela Câmara de Lisboa, uma autarquia onde o PSD teve uma votação desastrosa nas últimas eleições recolhendo apenas cerca de 10 % dos votos. O PSD tinha como cabeça de lista Teresa Leal Coelho e ficou com dois vereadores, enquanto o CDS, apresentando Assunção Cristas, obteve quatro vereadores.

• Leia este artigo na íntegra na edição em papel desta semana já nas bancas