Presidente da República dá ‘bofetada de luva branca’ a Costa

O Presidente da República está a pressionar o Governo na política para os sem-abrigo e chamou a Belém a nova ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. Costa não assume compromissos, mas a pressão de Marcelo pode tornar-se incontornável.

0
821

A reunião com Ana Mendes Godinho serviu para se fazer um ponto da situação, e Marcelo já disse que não vai deixar que os sem-abrigo sejam um tema para a altura do Natal e logo esquecidos no dia seguinte. À saída do encontro, em que participaram também as entidades que em Lisboa estão envolvidas neste grave problema social, o Presidente obrigou a ministra a dar a cara pela política para os sem-abrigo e apareceu ao seu lado para reforçar o que quer ver o Executivo de António Costa a fazer. E para que não existam dúvidas de que não vai largar o tema agendou já para 5 de Dezembro uma reunião com este formato no Porto, dizendo que não deixará de fazer outras pelo País.

Só o facto de ter chamado a governante a Belém, como que a entregar-lhe o seu “caderno de encargos” na matéria, e de ter aparecido com ela após a reunião desta semana foi uma autêntica “bofetada de luva branca” no Governo de António Costa. 

Ana Mendes Godinho fugiu de assumir o compromisso de ter o problema resolvido até 2023, tal como o Presidente quer. Mas mesmo que não fique vinculada ao ‘timing’ presidencial, a titular da pasta da Solidariedade não pode já ignorar a vontade de Marcelo, expressa de forma tão pública e notória.

• Leia este artigo na íntegra na edição em papel desta semana já nas bancas